• Rodolpho Hoth Hoth

Rachadinha no Gabinete de Daniel Donizet

Polícia deflagra "Operação Melione" contra rachadinha na CLDF.


As investigações tiveram início em 2019, após o Deputado Daniel Donizet ser denunciado sobre o esquema de contratação de pessoas que não prestavam serviço à CLDF, mas que seguiam recebendo seus salários e passando parte para o deputado contratante , o que caracterizaria suposto esquema de rachadinha no gabinete do deputado distrital Daniel Donizet (PL).



De acordo com a PCDF, o chefe de gabinete de Donizet seria o responsável por recolher a parte dos pagamentos no esquema de rachadinha.

O Deputado Daniel Donizet, apelidado de Deputado Coveiro, dado seu protagonismo no ENTERRO DA CPI DA SAÚDE DO DF, foi denunciado, em 2019, de empregar o próprio irmão na Administração do Gama. Sob a alegação de ser trabalho "voluntário", o deputado afirmou que seria trabalho "extraoficial", só não manifestou se seria gratuito. Conversas de whatsapp registram a atuação do irmão do deputado dando ordens aos funcionários do gabinete e exigindo resultados e respostas.

Daniel Donizet também foi acusado, em nota pública, por Ericka Fillipeli de autoritário e machista quando ele foi ao Plenário da CLDF chamar a administradora do Gama Juliano Navarro de “ débil mental” e de “ merda”.

Até mesmo uma dupla sertaneja, Marcelo Paiva e Santiago, são suspeitos de ser funcionários fantasmas do gabinete do deputado distrital Daniel Donizet (PL). Denúncias indicam que a dupla foi paga com verba pública para divulgar Daniel Donizet durante as apresentações e que, raramente, aparecia no gabinete. A baixa qualificação profissional também chamou a atenção por ser desproporcional aos proventos recebidos. Um deles recebeu salário líquido de R$ 13,4 mil.

Mesmo antes de deflagrada a Pandemia da Covid-19, os servidores assinavam as folhas de ponto e não compareciam à Câmara Legislativa, um dentre vários aspectos sob investigação do Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado da PCDF e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do DF, à partir de denunciantes, não cabendo, portanto a justificativa de prática de "home office" ou de "teletrabalho".

São cumpridos oito mandados de busca e apreensão em endereços vinculados aos investigados, no Distrito Federal e Goiás, além da Câmara Legislativa. As buscas visam a obtenção de elementos probatórios que irão subsidiar e reforçar as investigações em andamento, tendo sido encontrada a soma aproximada de R$110 Mil em espécie em envelopes timbrados da Câmara Legislativa do Distrito Federal.




No palco as autoridades aliadas presentes
ConfraternizaçãoFlávia Arruda 13/12/2021, autoridades aliadas presentes no palco.

Na noite de ontem, 13 de Dezembro de 2021, o denunciado Deputado Daniel Donizet, compareceu à confraternização de Flávia Arruda promovida, em tempos de Pandemia, apenas para os mais chegados e seus apoiadores mais próximos, confraternização que contou com a presença de José Roberto Arruda e do próprio Governador Ibaneis Rocha.


Quem tem olhos que veja.

Há tempos alertamos para as alianças ocorridas em compasso com o arquivamento da CPI da Saúde (exemplo: ida de Daniel Donizet para o PL com mudança de voto) e também, há tempos, temos alertado para essa situação de servidores nomeados por Daniel Donizet que marcam presença diuturnamente em grupos de Whatsapp, atacando adversários, sempre em dias úteis, em horário comercial, motivo pelo qual sempre questionamos e denunciamos a ocupação destes comissionados.


Rodolpho Hoth Hoth

Jornalista reg.MTE.n.12674/DF

www.fatosverdades.com


Justiça nega arquivamento de CAIXA DE PANDÔRA, que condenou José Roberto ARRUDA

523 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo