• Rodolpho Hoth Hoth

Preso Hacker suspeito de invadir Celular de Moro

Atualizado: 24 de Jul de 2019


PF prende 4 suspeitos em operação para encontrar hacker que invadiu celular de Moro. Mandados de busca e apreensão temporária estão sendo cumpridos em São Paulo.



A Polícia Federal cumpriu nesta terça-feira (23) quatro mandados de prisão temporária e sete de busca e apreensão cujos alvos são suspeitos de envolvimento na invasão de celulares do ministro Sergio Moro (Justiça). As prisões e buscas são de supostos hackers ou de pessoas que teriam atuado em conjunto com eles.

Operação Spoofing

“Spoofing é um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é”, explica a PF em nota.


De acordo com a PF, os mandados foram executados nas cidades de São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto. A autorização para as buscas e prisões foi dada pelo juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal, em Brasília.


Em junho, reportagem do GLOBO mostrou que a PF e o Ministério Público Federal (MPF) tinham indícios de que o ataque hacker que expôsmensagens privadas de Moro e de procuradores  foi muito bem planejado e teve alcance bem mais amplo do que se sabia até aquele momento. Entre os alvos dos criminosos, estiveram integrantes das forças-tarefas da Operação Lava-Jato de ao menos três estados (Rio, Paraná e Distrito Federal), delegados federais de São Paulo, magistrados do Rio e de Curitiba.


A PF investiga os ataques  com duas turmas de agentes e delegados, em quatro cidades. A Procuradoria-Geral da República também abriu um procedimento para acompanhar o trabalho da polícia. A apuração desse tipo de crime é tida como complexa, e o prazo para conclusão das investigações será longo, prevê a cúpula da PF.


A Polícia Federal já instaurou quatro inquéritos para investigar o vazamento de mensagens do celular do ministro da Justiça. A PF também abrirá investigação para apurar suposta invasão do celular de outro ministro – Paulo Guedes (Economia).


No caso de Moro, os investigadores trabalham com a hipótese de uma ação orquestrada. Há a suspeita de que a invasão do celular do ministro tenha sido planejada.

Um dos presos nesta terça-feira (23) pela Polícia Federal, Walter Delgatti Neto tem uma movimentada vida pregressa.

Jovem, 30 anos de idade, nos últimos anos têm frequentado com certa frequência a cadeia.

Já foi preso pelo menos três vezes, por razões diversas.

Receptação, Falsificação de documentos, tráfico de entorpecentes e até mesmo tentativa de estupro contra uma adolescente de 15 anos de idade, são algumas das acusações constantes em seu extenso curriculum.

Por outro lado, a PF descobriu que Delgatti mantinha um perfil no Twitter, mas que há oito anos não publicava nenhuma mensagem.

Repentinamente tornou-se um ativo tuiteiro, especialista na divulgação dos vazamentos do pseudo jornalista americano.

De maio até os dias atuais foram 113 tweets, versando todos eles sobre as reportagens do site The Intercept.

O sujeito parece que possui as características perfeitas para a tal parceria com o gangster gringo.






Depois do início da investigação, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) e o ministro da Economia, Paulo Guedes, também afirmaram que seus telefones foram invadidos.




Créditos Jailton de Carvalho c/c Camila Bomfim c/c Jornal 247


Nota da PF

Leia abaixo a íntegra de nota divulgada pela Polícia Federal:

Brasília/DF – A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (23/07), a Operação spoofing com o objetivo de desarticular organização criminosa que praticava crimes cibernéticos.
Foram cumpridas onze ordens judiciais, sendo sete Mandados de Busca e Apreensão e quatro Mandados de Prisão Temporária, nas cidades de São Paulo/SP, Araraquara/SP e Ribeirão Preto/SP.
As investigações seguem para que sejam apuradas todas as circunstâncias dos crimes praticados.
As informações se restringem às divulgadas na presente nota.
Spoofing é um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é.
Comunicação Social da PF

Rodolpho Hoth Hoth

www.fatosverdades.blog.br/blog

159 visualizações

©2018 Rodolpho Hoth Hoth

LIGUE

(61) 98244-5800
 

© 2016 por Rodolfo Hoth. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram