• Rodolpho Hoth Hoth

Cenário de Guerra, a Saúde do DF pede socorro

O DF, apesar de ser a menor unidade federativa do Brasil e de possuir a maior renda per capita do país, é apontado como exemplo negativo de combate à pandemia e coleciona denúncias de descaso e má gestão dos recuros.


  • Corpos amontoados e sem refrigeração

  • Ausência de invúlucros/sacos mortuários para transporte dos mortos

  • Ausência de laboratório de necropsia no Serviço de Verificação de Óbitos

  • Falta de equipamento de proteção para servidores

  • Pacientes atendidos em locais imporvisado

  • Veículos para transporte de corpos quebrado

  • Fechamento do Hospital de Campanha do Mané Garrincha

  • Indisponibilidade de leitos de UTI e UCI

  • Descumprimento do próprio Plano de Mobilização de Leitos do Distrito Federal

  • Prisão do Secretário de Saúde - Operação falso negativo

  • Denúncia MPDFT por crimes na compra de testes rápidos

  • Doação de equipamentos para a cidade de Corrente no Piauí

  • Favorecimento de empresas fornecedoras de insumos

  • Tráfico de influência

  • Fraude na construção do hospital de campanha do estádio Mané Garrincha

  • Indicação de amigos pessoais para as diretorias do IGES

  • Direcionamento de licitações

  • Farra com gastos com cartões corporativos

  • Superfaturamento na construção dos hospitais de campanha e aquisições

  • Desvios de respiradores e outros insumos

  • Nepotismo e fraudes na divulgação de dados

Diante deste cenário, em julho, foi apresentado o requerimento da CPI da Pandemia, em agosto alcançou as 13 assinaturas exigidas por Rafael Prudente para instalação, pela primeira vez na história da CLDF, a presidência resolveu consultar a Procuradoria da CLDF para avaliar se o requerimento preenchia os requisitos necessários, ainda, Rafael Prudente entendeu que deveria consultar o lídres de blocos em plenário.

Resultado, a Procuradoria, após cinco dias de análise, opinou que o requerimento não tinha “fato determinado” para a investigação, apesar de todas as denúncias apresentadas na justificativa e a consulta aos blocos também não aconteceu pois curiosamente, em seis sessões seguidas a base do governo não compareceu às plenárias para responderem a tal consulta, Câmara Legislativa se fez presente.

Outro fato curioso foi a desistências de Daniel Donizet (PL), que decidiu retirar a assinatura da CPI da Pandemia sob a justificativa de desejar uma “investigação mais ampla”.


Uma petição popular tem o poder de fazer com que a CLDF, por lei, realize a CPI tendo precedência sobre as demais CPI's e sem os empecilhos impostos pelas formalidades regimentais.

Precisamos de 20.800 assinaturas que podem ser realizadas de forma privada, não visível publicamente, para aqueles que não querem o nome exposto na web.

Assine em: change.org/CPIDASAUDEDF





LEIA TAMBÉM: A quem interessa difamar a Campanha pró CPI da Saúde?


Fontes:

https://congressoemfoco.uol.com.br/opiniao/opiniao/cpi-popular-seria-resposta-ao-descaso-com-mortes-no-df-durante-pandemia/

https://congressoemfoco.uol.com.br/opiniao/forum/quem-tem-medo-da-cpi-da-pandemia/

https://www.correiobraziliense.com.br/cidades-df/2021/03/4915282-representantes-da-cldf-relatam-cenario-de-guerra-no-hospital-de-ceilandia.html

https://www.correiobraziliense.com.br/cidades-df/2021/03/4913485-df-tem-corpos-no-chao-de-hospitais-e-400-pessoas-a-espera-de-leitos-de-uti.html


Rodolpho Hoth dos Reis

Jornalista reg.n.12674/DF

www.fatosverdades.com



327 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

©2018 Rodolpho Hoth Hoth

LIGUE

(61) 98244-5800
 

© 2016 por Rodolfo Hoth. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now