• Rodolpho Hoth Hoth

A esquerda expondo sua verdadeira face. Violência e mentiras.

Atualizado: 11 de mai.


Para aqueles que querem ser reconhecidos como tolerantes, inclusivos e favoráveis à diversidade de ideias, à liberdade de expressão e contrários à fake news, fica aí mais um episódio da demonstração indiscutível e real da conduta indecorosa e aviltante da esquerda no Brasil e no Distrito Federal.

"Bolsonarista vagabundo!" grita Doutora Virginia após muitos empurrões e insultos proferidos contra Hoth Hoth


Não bastasse a presidente do PT, Gleisi Hoffmann ter sido flagrada afirmando que "Dá vontade de ir lá e dar um tapa", referindo-se a uma jovem que gritou "Lula nunca mais!", eu, na noite de hoje, 5 de maio de 2022, ao tentar gravar o testemunho de pacientes que aguardavam por horas a fio na fila de espera do Hospital Regional de Ceilândia, fui expulso pela Diretora do Hospital aos gritos e empurrões.



Quando afirmei que o vídeo iria para as redes sociais e que eu buscaria reparação e não me intimidaria em mostrar a realidade do atendimento hospitalar no DF, eis que surge vídeo forjado, onde um homem que se identifica como Maurício Cassiano, que aparece deitado no chão nas imagens, afirma que teria se colocado naquela posição por ordem minha.


Detalhe do vídeo inicialmente divulgado, é que o homem sequer conta a história de forma espontânea, ele é INQUIRIDO pela médica, ELA CONDUZ o suposto "depoimento" com perguntas, enquanto o homem apenas concorda e responde REPETINDO AS PALAVRAS DA MÉDICA. A única declaração espontânea desse senhor foi "MAS EU ESTAVA PASSANDO MAL MESMO!"

Ato contínuo, lançam um segundo vídeo, para parecer mais convincente, em que o homem já bem treinado, bem ensaiado na encenação, realiza sua atuação canastrona, visilvemente forjada.

Ato falho, a médica ainda confirma, num lapso de lucidez, que o homem ficou deitado porque PREFERIU.


Além de violentos, mentirosos e fraudulentos, foram covardes ao usar um cidadão em total estado de vunerabilidade, embriagado, em situação de rua e passando mal para gravar vídeo mentiroso e forjado.


O próprio sistema de CFTV do hospital poderá comprovar o horário que o rapaz chegou, a quanto tempo estaria deitado no chão, o momento no qual passou pela triagem, o momento no qual RECEBEU PULSEIRA de classificação de risco, a atitude do indivídio, se convicente ou não, e ainda, o CFTV deve ter gravado a abordagem feita pela equipe ao paciente no chão após minha retirada, para "atendimento" que foi gravado com relato forjado, manipulado. Será que na presença das autoridades policiais esse senhor sustenta essa versão?


E os demais pacientes que reclamam no vídeo estão mentindo? Também foram sentar por horas e horas no pronto socorro por ordem de alguém? A senhora vai desmintir todos esses cidadãos, Doutora Virgínia? Ou vai ignorar que a queixa veio de outras tantas pessoas não sujeitas à indução e manipulação?


Agradeço o apoio da população, esta sim me importa e eles foram testemunhas oculares do ocorrido.


Abaixo relato de servidora que confirma que me indetifiquei como da impresa e que estava conversando com os pacientes. Pelo relato fica claro que a baixaria começou quando a Doutora Virgínia sai para interferir.



Mentira tem perna curta!




Rodolpho Hoth Hoth

Jornalista reg.MTE.12674/DF

www.fatosverdades.com



403 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo